Após recordes, Bovespa encerra em baixa de 0,94%

Após dois recordes consecutivos no encerramento dos negócios na Bolsa de Valores de São Paulo, os investidores venderam ações hoje para embolsar os lucros. O Ibovespa, principal índice da Bolsa paulista, recuou 0,94% e fechou aos 46.015 pontos. O movimento de realização de lucros foi considerado pelos analistas saudável, natural e perfeitamente dentro do esperado. A valorização dos metais básicos no mercado internacional, basicamente por motivos técnicos, não conseguiu estimular os papéis da Vale do Rio Doce, que registraram queda de 1,57%. A realização de lucros ficou bastante concentrada nessas ações, atingindo também os papéis do setor siderúrgico, apesar da boa performance das mineradoras no exterior. Segundo operadores, ocorreu ainda uma troca de mãos, da Vale (que subiu muito nos últimos dias) pela Petrobras (que acumula queda no ano). Tanto a ação PN quanto a ON da Petrobras fecharam em alta, com movimentos de recuperação de preço e também favorecidas pelo acréscimo nos preços do petróleo. Petrobras PN avançou 0,84%, para R$ 45,43, e a ON subiu 0,40%, para R$ 50. Em Nova York, o petróleo teve acréscimo de 0,31%, para US$ 61,14 por barril. Como as bolsas de valores também caem em Wall Street, não houve impedimento para o movimento de venda das ações no Brasil. Por volta das 18h20 (de Brasília), o índice Dow Jones perdia 0,24% e o Nasdaq recuava 0,25%. O Ibovespa oscilou entre a mínima de -1,38% e a máxima de +0,14%. O volume negociado totalizou hoje R$ 3,03 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.