Apple chega a acordo em processo sobre preços de e-books

A Apple chegou a um acordo em um processo civil coletivo referente aos preços de e-books, de acordo com um arquivamento em um tribunal de Nova York. Em uma carta para a juíza distrital dos EUA Denise Cote, o advogado Steve Berman que representa os consumidores e alguns Estados norte-americanos disse que a Apple e requerentes chegaram a um acordo inicial. Os termos exatos do pacto estão sob sigilo e precisam ser aprovados pelo tribunal.

Agência Estado

17 de junho de 2014 | 09h05

Os requerentes pediam US$ 840 milhões da Apple, alegando que a empresa cobrou de maneira excessiva os consumidores em US$ 280 milhões por e-books e teria de pagar três vezes esse montante.

O acordo depende do resultado de recurso apresentado pela Apple no ano passado à decisão antitruste tomada pela juíza Cote. Segundo a juíza, na ocasião, a Apple teria conspirado com cinco grandes editoras norte-americanas para elevar os preços de e-books. A Apple continua a argumentar que não violou nenhuma lei antitruste. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
applee-books

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.