Arcelor concorda em reunião com Mittal sobre fusão

A Mittal Steel Co., maior siderúrgica do mundo, declarou estar ansiosa por uma "discussão construtiva" com a concorrente Arcelor SA (seu alvo de aquisição) sobre os planos de fusão, depois que o grupo com sede em Luxemburgo finalmente concordou em agendar uma reunião para conversar sobre o assunto.O tão aguardado encontro marca uma mudança de posição da Arcelor, que até então tinha se recusado a definir uma data para discutir a oferta de aquisição. A Mittal lançou sua primeira proposta em 27 de janeiro. A primeira oferta foi rejeitada e recentemente elevada, mas a Arcelor continuava se negando a ter qualquer contato com a Mittal, além de anunciar planos de fusão com a russa Severstal.Em comunicado, a Arcelor afirmou que um plano de negócios independente sempre foi precondição para aceitar qualquer encontro com a Mittal. O grupo finalmente recebeu o plano em 2 de junho. No entanto, estudos sobre esse documento levantaram algumas questões, que serão debatidas com a Mittal em reunião "nos próximos dias". "O encontro visa a apenas levantar questões e conseguir respostas", afirmou à Dow Jones Newswires o porta-voz da Arcelor, Jean Lasar.A Arcelor afirma que a Mittal precisa divulgar mais informações sobre seus negócios. A Mittal vinha se negando a fazer isso, alegando questões de confidencialidade, mas revelou que poderia apresentar um plano de negócios mais detalhado depois que a autoridade antitruste da União Européia (UE)aprovou o acordo, em 2 de junho. A Mittal se mostrou confiante de que seu plano de negócios "enfatiza a lógica e o valor da proposta de fusão". As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.