Arcelor diz que hostilidade com Mittal foi exagerada pela mídia

O chairman da Arcelor, Joseph Kinsch, disse que a hostilidade inicial entre a empresa e a Mittal foi exagerada pela mídia, durante entrevista à imprensa em Luxemburgo, depois de anunciar que o conselho da companhia concordou em recomendar a oferta revisada da Mittal. Nos últimos meses Guy Dollé, executivo-chefe da Arcelor, chegou a afirmar que sua empresa "produzia perfume francês enquanto a Mittal fabrica água de colônia". Segundo Kinsch, a oferta avalia a Arcelor em 25,4 bilhões de euros (US$ 31,8 bilhões).Os atuais diretores da Mittal e da Arcelor estimam que a criação da maior siderúrgica do mundo deve estimular a consolidação no setor. "Acredito que futuramente apenas dois grupos siderúrgicos devem concentrar a produção de 150 milhões de toneladas de aço ao ano (cada um)", observou Lakshmi Mittal, executivo-chefe da Mittal.A Mittal terá controle de 43,6% do grupo combinado, além de se comprometer em manter a direção da Arcelor e seu plano de negócios. A proposta inicial da Mittal era de US$ 23 bilhões, sendo que a família Mittal ficaria com o controle de mais de 50% da nova companhia. Segundo os dois executivos, a direção geral da futura empresa será composta por sete pessoas: quatro representantes da Arcelor e três da Mittal.De acordo com Aditya Mittal, diretor financeiro da siderúrgica com sede na Holanda, a expectativa é de que a oferta será concluída no final da primeira quinzena de julho. Os diretores das duas empresas avaliam que a integração será difícil, mas será bem sucedida e vai gerar muito mais valor para os acionistas. "Levamos cinco meses para convencer a noiva a aceitar nossa proposta de casamento e espero que ele tenha uma longa duração. Sabemos que o setor exige um desempenho sustentável", afirmou Lakshmi Mittal.O executivo revelou que as previsões para 2006 e 2007 mostrarão que há um cenário saudável para o setor. "Tenho confiança de que essa empresa será forte financeiramente e que o rating de grau de investimento será mantido", acrescentou.

Agencia Estado,

26 de junho de 2006 | 11h24

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.