Arcelor rejeita oferta da Mittal, mas mostra interesse em negociar

A Arcelor rejeitou formalmente a oferta elevada da Mittal Steel Co., mas se mostrou disposta a novas negociações. O grupo de siderurgia com sede em Luxemburgo declarou que a proposta da Mittal, com valor próximo de 37,74 euros por ação ou 25,8 bilhões de euros (US$ 32,6 bilhões), "ainda é inadequada pois continua subavaliando a Arcelor".Para a Arcelor, os dois grupos têm estratégias divergentes e seu plano de fusão com a russa Severstal é "uma alternativa estratégica mais atraente". O conselho afirmou que continuará em contanto com o Mittal, considerando indícios de que poderia elevar sua oferta para garantir uma recomendação do conselho.Em comunicado, a Mittal afirma ter conhecimento do anúncio da Arcelor e continuar acreditando que a fusão Mittal-Arcelor "é a melhor combinação para todos os acionistas, resultando em um valor consideravelmente superior". A Arcelor insiste que seu real valor é de 44 euros por ação, preço que a Severstal está oferecendo pelo papel - embora alguns analistas venham questionando a complexa matemática que envolve esse acordo.A Mittal observou também que a "proposta de uma nova revisão da oferta para que a transação seja recomendada tem relação somente com certas iniciativas de governança corporativa com o objetivo de preservar e promover o modelo da Arcelor". A siderúrgica negou qualquer intenção de "melhorar os termos financeiros de sua oferta" diz que não tem intenção de fazê-lo. Em sua resposta, o grupo com sede na Holanda conclui que "a idéia de que a transação com a Severstal avalia a Arcelor em 44 euros a ação é totalmente fictícia". As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.