Ásia encerra em alta; Hong Kong avança 1,26%

Valorização das bolsas de Wall Street impulsionou os investidores; não houve negociações na Tailândia por ser feriado

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos do Santos, da Agência Estado,

18 de fevereiro de 2011 | 08h20

Apesar do declínio na China e nas Filipinas, a maior parte dos mercados asiáticos apresentou forte alta nesta sexta-feira. O embalo positivo de Wall Street norteou os investidores. Não houve negociações na Tailândia por ser feriado.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que fechou no campo positivo pelo terceiro pregão seguido, novamente liderada pelo peso pesado HSBC devido às expectativas de que o banco irá apresentar forte balanço anual. O índice Hang Seng subiu 293,40 pontos, ou 1,26%, e encerrou aos 23.595,24 pontos - na semana, o índice acumulou ganhos de 3,4%.

Já as Bolsas da China fecharam em queda, com os renovados temores de que Pequim irá adotar medidas adicionais de aperto monetário no fim de semana, após a inflação e o preço dos imóveis continuarem a subir em janeiro. O índice Xangai Composto perdeu 0,9% e terminou aos 2.899,79 pontos - na semana, contudo, o índice apresentou alta de 2,6%. O índice Shenzhen Composto caiu 1%, e fechou aos 1.273,42 pontos.

O yuan teve nova valorização histórica em relação ao dólar, após a taxa de paridade central dólar-yuan ter sido fixada em novo patamar recorde (de 6,5800 yuans para 6,5781 yuans), depois do início do encontro do G-20. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado a 6,5732 yuans, de 6,5871 yuans do fechamento de quinta-feira.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia positiva. O índice Taiwan Weighted teve alta de 1,84% e fechou aos 8.842,84 pontos.

Recuperando-se de três dias de queda, a Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou com o índice Kospi em alta de 1,8%, terminando aos 2.013,14 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou praticamente estável. O índice S&P/ASX 200 recuou apenas 0,03%, e encerrou aos 4.936,73 pontos.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em baixa, após duas sessões positivas. O índice PSE recuou 0,39% e fechou aos 3.851,24 pontos.

A Bolsa de Cingapura fechou estável, seguindo ganhos inspirados em Wall Street uma vez que o mercado chinês retraiu-se por conta de mais preocupações sobre o aperto da política monetária e já que o governo da cidade-Estado sinalizou mais aumento de tributos para trabalhadores estrangeiros. O índice Straits Times fechou aos 3.086,92 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta avançou 2,0% e fechou aos 3.501,49 pontos, em linha com os ganhos na maioria das bolsas asiáticas, conduzido por procuram por pechinchas em blue chips após recentes perdas.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,6% e fechou aos 1.517,56 pontos, uma vez que o sentimento permaneceu positivo na expectativa da divulgação do PIB do quarto trimestre. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.