Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ásia: impasse sobre dívida dos EUA derruba bolsas

O impasse em torno da elevação do teto da dívida dos EUA derrubou as bolsas asiáticas nesta segunda-feira.

HÉLIO BARBOZA E ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agencia Estado

25 de julho de 2011 | 07h20

O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong recuou 0,68% e fechou aos 22.293,29 pontos.

Na China, as bolsas foram pressionadas para baixo pelas preocupações acerca de uma possível desaceleração nos investimentos em ativos fixos após a colisão de trens que ocorreu no último sábado, deixando 35 mortos e cerca de 200 feridos. O temor de novas medidas de aperto monetário também pesou sobre o mercado depois que Pequim prometeu, na sexta-feira, fazer da estabilidade de preços a sua principal prioridade e manter inalterada a direção geral de sua política econômica no segundo semestre. O índice Xangai Composto teve queda de 2,96% e fechou aos 2.688,75 pontos, o nível mais baixo desde 23 de junho. Foi também a maior queda porcentual desde 17 de janeiro. O índice Shenzhen Composto desceu 3,76% e encerrou aos 1.165,70 pontos.

O yuan ficou praticamente estável diante do dólar, pois a demanda pela moeda chinesa para o fechamento de contratos de exportação compensou uma ligeira elevação na taxa de referência diária fixada pelo banco central. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4450 yuans, de 6,4455 yuans do final da sexta-feira. Embora pouco alterada, a cotação marcou mais uma mínima recorde desde as reformas cambiais de 2005. O banco central fixou a paridade em 6,4503 yuans por dólar, de 6,4495 yuans por dólar na sexta-feira.

Em Taiwan, o índice Taiwan Weighted da Bolsa de Taipé recuou 0,93% e fechou aos 8.683,51 pontos.

Na Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, o índice Kospi caiu 0,96% e terminou aos 2.150,48 pontos.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney perdeu 1,6% e terminou aos 4.530,40 pontos.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila fechou praticamente estável. O índice PSE subiu apenas 0,05% e encerrou aos 4.480,50 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em baixa com as dúvidas sobre um acordo político nas negociações da dívida americana erodindo os ganhos obtidos com o alívio sobre o problema na Europa semana passada. O índice Straits Times recuou 0,4% e fechou aos 3.171,55 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, perdeu 0,5% e fechou aos 4.087,0 pontos, com realizações de lucros por parte de fundos estrangeiros. Pesaram sobre o sentimento os resultados negativos do Índice Dow Jones Futuro.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,6% e fechou aos 1.127,58 pontos, com destaque para os papéis dos bancos na expectativa de robustos crescimentos dos empréstimos no segundo semestre e elevação de taxas e serviços após instituições locais reportarem fortes ganhos no segundo trimestre.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, caiu 0,3% e fechou aos 1.559,60 pontos; segundo corretores, o fluxo de notícias negativas acerca do problema do teto da dívida dos EUA e a ausência de pistas locais causaram o movimento de vendas juntamente com os outros mercados acionários da região. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.