Asiáticas fecham sem sinal definido; Xangai ganha 0,1%

Depois das fortes baixas na segunda-feira, as Bolsas da China fecharam em ligeira alta, com os caçadores de barganhas procurando ações com valorização atrativa, como no caso dos bancos

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 07h29

Após a queda registrada na véspera, os mercados da Ásia apresentaram sinais distintos nesta terça-feira. Houve presença de investidores em busca de ofertas de ocasião, especialmente no setor bancário. A Bolsa de Hong Kong fechou praticamente estável. O Hang Seng caiu apenas 2,99 pontos, ou 0,01%, e terminou aos 24.153,98 pontos.

A Bolsa de Tóquio fechou em alta, com a ajuda do forte volume de compra de ações dos setores imobiliário e petrolífero, como Mitsubishi Estate e Inpex, em meio ao fraco desempenho do setor de tecnologia depois da notícia de que o CEO da Apple, Steve Jobs, vai tirar licença médica. O índice Nikkei 225 subiu 16,12 pontos, ou 0,15%, aos 10.518,98 pontos.

Depois das fortes baixas na segunda-feira, as Bolsas da China fecharam em ligeira alta, com os caçadores de barganhas procurando ações com valorização atrativa, como no caso dos bancos. O Xangai Composto subiu 0,1% e terminou aos 2.708,98 pontos, após perder 3% na véspera. O Shenzhen Composto ganhou 0,3% e encerrou aos 1.183,48 pontos.

O yuan atingiu nova valorização recorde em relação ao dólar, com a também baixa recorde na taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,5897 yuans para 6,5891 yuans), à véspera da visita do presidente Hu Jintao aos Estados Unidos. No mercado de balcão, às 4h30 (horário de Brasília), a cotação de compra e venda do dólar era de 6,5829 yuans, abaixo do fechamento de segunda-feira, que foi de 6,5930 yuans.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em alta, impulsionada pelos investidores estrangeiros que compraram ações de pesos pesados do setor de tecnologia. O índice Taiwan Weighted avançou 0,70%, aos 8.988 pontos.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, recuou 0,16%, aos 2.096,48 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney recuperou tudo o que havia perdido na segunda feira, com o índice S&P/ASX 200 em alta de 0,8%, fechando aos 4.801,8 pontos.

Já nas Filipinas, a Bolsa de Manila encerrou em baixa após quatro dias positiva, com investidores realizando lucros. O índice PSE retrocedeu 1,82%, aos 4.072,59 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsasÁsiamercadosTóquioChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.