Atento ao Fed, euro sobe ante dólar pelo 4º dia seguido

O euro subiu pelo quarto dia consecutivo frente ao dólar, alcançando durante a sessão desta quinta-feira o nível mais alto desde 4 de julho, a US$ 1,2590, e avançou também diante do iene. O dólar voltou a recuar por causa das expectativas de que o Federal Reserve adote novas medidas de relaxamento monetário para estimular a economia.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

23 de agosto de 2012 | 18h41

Os índices de atividade industrial de gerentes de compras da China e da Europa mostraram contração em agosto, enquanto o número de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada nos Estados Unidos ficou acima das previsões, indicando que há poucas mudanças no mercado de mão de obra.

Os mercados continuam na expectativa de que o presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, anuncie alguma medida de estímulo à economia durante a conferência do Fed de Kansas City em Jackson Hole (Wyoming). Ao mesmo tempo, seguem altas as esperanças de que o Banco Central Europeu (BCE) tome alguma medida para aliviar a dívida de países como Espanha e Itália.

Se Bernanke não anunciar qualquer medida nova de estímulo na próxima semana, "isso será uma grande decepção para o mercado", disse o estrategista Steven Englander, do Citigroup.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2564, de US$ 1,2528 na véspera; frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 98,63 ienes, de 98,44 ienes na quarta-feira. O iene estava cotado a 78,50 por dólar, de 78,58 por dólar na quinta; o franco suíço estava cotado a 0,9559 por dólar, de 0,9584 por dólar na véspera. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbioeurodólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.