Aumenta a procura por papeis atrelados ao IPCA

A procura por papéis atrelados ao IPCA no programa Tesouro Direto - o sistema de venda de títulos do governo pela internet para pessoas físicas - ganhou força em agosto depois que o Banco Central reduziu a taxa Selic. Segundo dados divulgados hoje, 46,2% do total de R$ 315,35 milhões de títulos vendidos em agosto no programa foram de NTN-B, papéis com rentabilidade vinculada ao IPCA, o índice oficial de inflação.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

19 de setembro de 2011 | 19h25

Os títulos prefixados (LTN e NTN-F) ficaram em segundo lugar entre os mais vendidos, com participação de 36,8% do total das vendas. Os títulos indexados à taxa Selic (LFT) apresentaram participação de 17,0% nos negócios do mês.

As vendas de títulos com prazo entre um e cinco anos representaram 68,7% do total. Já os títulos com prazo acima de cinco anos corresponderam a 31,3% do total vendido. Para o Tesouro, os números reafirmam o papel do Tesouro Direto como opção de poupança de médio e longo prazo.

O total de investidores cadastrados no programa ao final de agosto atingiu 258.968, o que representou um incremento de 29,1% nos últimos doze meses. Em agosto, 6.239 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto.

A utilização do Programa por pequenos investidores pode ser observada pelo elevado volume de vendas até R$ 5 mil, cuja participação concentrou 59,1% do volume aplicado no mês. O valor médio por operação em agosto foi de R$ 14.438. O estoque total do Tesouro Direto alcançou R$ 6,49 bilhões em agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
IPCATesouro DiretoBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.