Balanço da Sadia decepciona, mas ações devem ser mantidas

Depois da divulgação dos resultados do segundo trimestre da Sadia, a corretora Ágora reiterou a recomendação de "manter" para as ações da empresa, ou seja, a hora não é ideal para a compra dos papéis, tampouco para a venda. O melhor é aguardar. Em relatório de ontem, a Ágora diz que o balanço da Sadia no segundo trimestre do ano decepcionou inclusive os mais conservadores. "Os resultados refletiram os impactos negativos da redução do consumo de frango na Europa, em função da influenza aviária e das restrições sanitárias impostas ao Brasil", diz a instituição. A Ágora afirma que estava na ponta mais conservadora do mercado e que, ainda assim, o balanço ficou aquém de suas expectativas. A casa ressalta que o lucro líquido foi beneficiado pela equivalência patrimonial positiva e por um imposto de renda diferido e que, se não fossem esses efeitos contábeis, a Sadia teria registrado prejuízo. Sobre o futuro da empresa, a Ágora diz que talvez o momento não seja de virada, mas o cenário indica que a melhoria está próxima. "O consumo de frango começa aos poucos a ser retomado, permitindo melhores volumes no segundo semestre de 2006." A casa diz que a oferta de carne de aves já se adequou à demanda, o que poderá elevar os preços médios no mercado internacional. "Representantes da Rússia estão no Brasil para vistoriar as fazendas e o embargo poderá ser retirado no curto prazo", diz, acrescentando que, no cenário doméstico, a renda disponível mostra tendência de alta, abrindo espaço para reajuste de cotações.

Agencia Estado,

04 de agosto de 2006 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.