Banco Central decreta intervenção no Banco Morada (Rio)

Decisão, segundo nota do BC, foi 'em decorrência do comprometimento patrimonial, do descumprimento de normas do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central...'

Rosana de Cassia, da Agência Estado,

28 de abril de 2011 | 09h24

O Banco Central decretou hoje intervenção no Banco Morada S.A., com sede no Rio de Janeiro. A decisão, segundo nota do BC, divulgada nesta quinta-feira, foi "em decorrência do comprometimento patrimonial, do descumprimento de normas do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central e do fato de seus controladores não terem apresentado um plano de recuperação viável para a instituição".

O Banco Morada é uma instituição financeira de pequeno porte, autorizada a operar as carteiras comercial e de crédito, financiamento e investimento, com apenas uma agência no Rio. Em dezembro do ano passado, o banco detinha, respectivamente, 0,01% e 0,03% dos ativos e dos depósitos totais do Sistema Financeiro Nacional. Cerca de 32% do total dos depósitos à vista e a prazo da instituição contam com garantia do Fundo Garantidor de Depósitos (FGC), esclarece o BC, assegurando que está tomando todas as providências para apurar as responsabilidades e punir os envolvidos.

A instituição integra o grupo econômico Morada, controlado pela Morada Investimentos (MISA), e detém participação direta ou indireta nas empresas Morada Viagens e Turismo Ltda., Morada Informática e Serviços Técnicos Ltda. e Morada Administradora de Cartões de Crédito Ltda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.