Banco Central do Japão mantém taxa de juros

O Banco do Japão (BOJ) decidiu, por sete votos contra dois, manter inalterada sua política monetária, com a visão de que a economia do país ainda não saiu da deflação. O BOJ manteve a meta para a banda de liquidez, medida por meio dos balanços dos bancos apresentados ao banco central, de 30 trilhões a 35 trilhões de ienes. As compras mensais de bônus do governo também foram mantidas, em 1,2 trilhão de ienes.A decisão de hoje ficou em linha com as expectativas. Embora os dois dissidentes provavelmente tenham votado na redução da liquidez, como repetidamente fizeram em reuniões passadas, a maioria dos nove membros provavelmente enfatizou a necessidade de manter intactos os limites atuais até que sejam atingidas as condições para o fim do afrouxamento quantitativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.