Banco Mundial reduz previsões de crescimento da Rússia

O Banco Mundial reduziu previsões para a economia da Rússia ao longo dos próximos dois anos, alegando que o crescimento deverá estagnar em meio a uma falta de reformas estruturais. A pressão de deterioração também é direcionada por sanções do Ocidente contra Moscou devido à participação russa no conflito da Ucrânia.

Estadão Conteúdo

24 de setembro de 2014 | 10h17

Em seu relatório semestral, o Banco Mundial cortou sua previsão para o crescimento econômico da Rússia para 0,3% em 2015 e 0,4% em 2016, sob seu cenário de referência, ante expansão de 1,5% e de 2,2%, respectivamente na estimativa anterior.

Mesmo se as sanções do Ocidente foram rapidamente retiradas, a economia só teria um leve impulso, enquanto um aumento das tensões geopolíticas traria uma pequena recessão, disse o banco.

Mesmo no cenário mais otimista, que prevê a resolução completa das tensões geopolíticas e um fim de todas as sanções até o final de 2014, o Banco Mundial vê apenas um crescimento de 0,9% em 2015, aumentando para 1,3% em 2016. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.