Banco prevê dólar a R$ 2 em março de 2008

O banco Goldman Sachs alterou suas previsões de cotação do real para os próximos doze meses. Anteriormente o banco norte-americano previa que a moeda brasileira estaria cotada em três meses a R$ 2,15 diante do dólar. Agora, aposta numa cotação de R$ 2,10. Para seis meses, a previsão foi reduzida de R$ 2,20 para R$ 2,05. E para doze meses, de R$ 2,30 para apenas R$ 2,00. Os estrategistas do Goldman Sachs, em nota para clientes, apresentaram três explicações para essas alterações substanciais. ?A primeira é que agora prevemos, em 2007, um superávit no balanço de pagamentos que será o dobro do que anteriormente pensávamos?, afirmaram. ?A segunda é que acreditamos que o ambiente para os mercados emergentes continua favorável?. A terceira razão, acrescentaram, ?é que acreditamos que o Banco Central vai permitir que o real se valorize um pouco, permitindo que taxa de câmbio reflita os amplos superávits no balanço de pagamentos, termos de comércio mais fortes?, além de uma situação mais vigorosa na relação entre a dívida externa e as reservas internacionais (em dólar). ?Acreditamos que nos próximos seis meses, as agências de risco provavelmente vão elevar a nota soberana do país em uma escala, para um degrau abaixo do grau de investimento?, afirmaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.