BB faz oferta pública de ações para pequeno investidor

Os pequenos investidores interessados em adquirir ações do Banco do Brasil em oferta pública já podem se preparar. A partir de segunda-feira, dia 12, e até 23 de junho, pessoas físicas e jurídicas não financeiras vão poder fazer reserva da compra pretendida nas agências do próprio BB ou em qualquer corretora de valores. Para os grandes investidores, o período de reserva já começou ontem. A diferença é que a reserva para esses investidores institucionais e estrangeiros deve ser feita por meio dos bancos coordenadores do processo, que são o BB Investimento e o Pactual. Segundo o aviso ao mercado publicado ontem pelo BB, estão sendo ofertadas 45 milhões de ações, o equivalente a 5,5% do capital. O próprio BB está vendendo ações que tinha em tesouraria, equivalentes a 1,5% do seu capital. Os demais 4% são da Previ, o fundo de pensão dos funcionários do BB, e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A parcela do Tesouro Nacional, de 2%, ficou fora da oferta porque o governo não conseguiu organizar a venda a tempo. Caso a oferta seja vitoriosa, o que só será conhecido no dia 26, o porcentual de ações do BB em negociação no mercado vai subir dos atuais 6,9% para 12,5%. Com isso, o banco dará mais um passo para se enquadrar nas regras do Novo Mercado da Bovespa, que exige grau mínimo de abertura de 25%. De acordo com o aviso ao mercado, 20% da oferta está reservada ao varejo, que são os pequenos investidores pessoas físicas e jurídicas não financeiras. Para participar da oferta, eles terão de gastar, no mínimo, R$ 1 mil e, no máximo, R$ 300 mil em dinheiro. Não será permitido usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Metade da oferta ao varejo, ou seja, 10%, é destinada preferencialmente a funcionários e clientes do banco. A maior parte, ou seja, 80% das ações, vai para grandes investidores institucionais e estrangeiros. Quem fizer a reserva só vai saber o preço da ação no dia 26. O preço-base é o da ação do BB ontem na bolsa: R$ 58. Dependendo da demanda, esse preço pode variar um pouco. O dia 26 é também a data para confirmação de que o interessado vai conseguir levar todas as ações pretendidas. É que, dependendo da demanda, pode haver rateio. Por exemplo: se a demanda no varejo for superior a 20%, pequenos investidores deverão ficar com menos do que o pretendido.

Agencia Estado,

06 de junho de 2006 | 08h54

Tudo o que sabemos sobre:
ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.