BB ultrapassa marca de 2 mi de cartões pré-pagos

BB ultrapassa marca de 2 mi de cartões pré-pagos

Banco espera movimento financeiro superior a R$ 10 bi para este ano, sendo R$ 1 bi apenas na modalidade doméstica

MURILO RODRIGUES ALVES, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 12h13

O Banco do Brasil ultrapassou a marca de 2,1 milhões de cartões pré-pagos emitidos para compras de bens, serviços e recebimento de benefícios. Segundo a instituição, o número mantém o banco na posição de líder na oferta desse tipo de cartões no mercado brasileiro. Até agosto deste ano, o faturamento acumulado desses cartões é de R$ 723 milhões. Somados com os cartões voltados para alimentação, refeição e cultura, o faturamento supera R$ 8 bilhões.

O crescimento anual do uso dos cartões pré-pagos gira em torno de 30% ao ano. A previsão do BB é fechar com um movimento financeiro superior a R$ 10 bilhões, sendo R$ 1 bilhão apenas na modalidade pré-pagos domésticos, considerada a nova fronteira de cartões no Brasil, depois da regulação feita pelo Banco Central no ano passado.

Para Raul Moreira, diretor de Cartões do BB, a plataforma de cartões pré-pagos é um poderoso instrumento de inclusão bancária, educação financeira de jovens e população de menor renda, além de contribuir para a redução do uso do dinheiro em espécie no País. "Em função disso, buscamos o objetivo de montar o mais completo leque de opções do mercado em termos de soluções de cartões dessa modalidade", afirma.

Segundo o diretor de clientes Pessoa Física do BB, Gueitiro Matsuo Genso, o uso dos cartões pré-pagos no BB é feito por dois perfis de clientes. Os de renda mais elevada procuram produtos que contribuam com o aumento da conveniência, praticidade e segurança dos pagamentos familiares. O BB tem investido também para ampliação de soluções mais simples de inclusão financeira, principalmente entre os consumidores de menor renda.

O BB oferece cartões pré-pagos voltados para pagamentos de despesas domésticas e mesadas, além de soluções que permitem a transferência de recursos para pessoas que não possuem conta em banco. Os destinatários do crédito podem ser prestadores de serviços domésticos, por exemplo. O correntista do BB pode transferir até R$ 1,5 mil por mês para uma pessoa que não possui conta em banco utilizando apenas o CPF e o número do celular do beneficiário do crédito.

Há opções de cartões pré-pagos para empresas, que permitem conceder os plásticos a funcionários que realizam compras administrativas no comércio. Os cartões são personalizados, o que facilita o controle dos gastos e maior segurança. Essa solução contribui pra reduzir custos de emissão de cheques ou uso do dinheiro. O banco também oferece um cartão destinado aos pagamentos de caminhoneiros, relacionados às parcelas de frete, vale pedágio, combustível e despesas de viagem.

Outro tipo de cartão pré-pago que o banco emite é o Vale-Cultura, que tem por objetivo democratizar o acesso à arte e à cultura. Com ele, o trabalhador tem R$ 50 por mês para adquirir bens e serviços culturais em livrarias, bancas de revistas, cinemas, teatros e outros estabelecimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
BBcartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.