BC anuncia leilões diários no câmbio até o fim do ano

A partir desta sexta-feira, 23, o Banco Central (BC) adota outra estratégia para conter a volatilidade cambial, que deve durar, pelo menos, até 31 de dezembro. A autoridade monetária vai fazer leilões diários no total de aproximadamente US$ 100 bilhões. Até agora, o BC ofertou US$ 45 bilhões, o que leva a um saldo próximo de US$ 55 bilhões até o fim do ano. As ofertas incluem leilões de swap cambial e de linha (venda de dólares com compromisso de recompra).

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

22 de agosto de 2013 | 19h29

A programação será a seguinte: de segunda a quinta-feira, serão ofertados US$ 500 milhões por dia. Às sextas, será oferecida ao mercado uma linha de crédito de US$ 1 bilhão por meio de leilão de linha. Nesta quinta, 22, o BC já anunciou o leilão de sexta, que ocorrerá na parte da manhã.

"Se julgar apropriado, o Banco Central do Brasil realizará operações adicionais", informou o BC em nota. De acordo com o Comunicado 24.370 divulgado nesta noite no BC Correio, o objetivo é prover hedge cambial aos agentes econômicos e liquidez ao mercado de câmbio.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.