BC de Israel eleva taxa de juros para 1,75%

Uma das justificativas foi o "rápido" aumento dos preços dos imóveis

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 13h03

O Bank of Israel (banco central do país) aumentou a taxa de juros em 0,25 ponto porcentual, para 1,75%, para agosto, como parte de seu retorno gradual aos níveis "normais" de política monetária. Entre as justificativas para a decisão, a autoridade monetária citou o "rápido" aumento dos preços dos imóveis e as previsões de que a inflação anual atingirá o limite mais alto da faixa da meta do governo, que é de 1,5% a 3%.

 

O banco central israelense destacou que os dados econômicos recentes foram "contraditórios", mostrando uma melhora no mercado de trabalho e uma queda das exportações, principalmente em razão da contínua desaceleração econômica na Europa e nos EUA.

 

A taxa de juros tinha sido elevada pela última vez em abril, em 0,25 ponto porcentual, para 1,50%. O Bank of Israel foi um dos primeiros bancos centrais a iniciar o aumento das taxas de juros após a crise econômica, promovendo uma elevação de 0,25 ponto porcentual da taxa em agosto de 2009, para 0,75%, ante o nível historicamente baixo de 0,50%.

 

A maior parte dos analistas acredita que a taxa de juros atingirá 2,25% até o fim de 2010. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Israeljurosinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.