BC japonês antecipa reunião para dias seguintes ao encontro do Fed

Banco do Japão justificou que gostaria de agilizar o início da compra de ativos, mas analistas suspeitam que a instituição quer ficar pronta para responder imediatamente após a reunião do BC dos EUA

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

28 de outubro de 2010 | 09h31

O Banco do Japão (BoJ) antecipou a próxima reunião de política monetária para 4 e 5 de novembro, dia seguinte ao término do encontro do Federal Reserve (banco central dos EUA), nos dias 2 e 3, conforme anunciou após o fim da reunião de política monetária desta quinta-feira. A reunião estava marcada para 15 e 16 de novembro.

Ao alterar a data, o banco central japonês justificou que gostaria de agilizar o início da compra de ativos, mas analistas suspeitam que o banco quer ficar pronto para responder imediatamente após a reunião do banco central norte-americano, na qual deve lançar um novo programa de compra de ativos com a injeção de dinheiro novo na economia.

Embora os bancos centrais não sejam diretamente responsáveis pela política de câmbio, as políticas de liquidez do Fed têm provocado forte queda do dólar contra o iene, prejudicando as exportações japonesas. O BoJ frequentemente diz que observa o impacto na economia do iene valorizado, que tende a se apreciar com o previsto lançamento de mais um programa de compra de ativos pelo Fed.

Para Mari Iwashita, economista-chefe do Nikko Cordial Securities, o banco central japonês está limitado. "Mesmo que o iene se fortaleça em resposta ao resultado da reunião do Fed, tudo o que o BoJ pode fazer é expandir suas linhas de empréstimos", embora a escala de qualquer ampliação poderia ser encoberta pela decisão do banco central norte-americano, observou Iwashita.

Os preços dos bônus do Japão subiram com a notícia da antecipação do encontro, puxando o contrato futuro de dezembro do JGB (título do governo do Japão) próximo à máxima de uma semana. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.