BC russo faz maior intervenção em defesa do rublo em mais de um mês

Órgão tenta conter os movimentos especulativos contra a moeda, que já se desvalorizou em 40% ante ao dólar desde o início do ano

Estadão Conteúdo

05 Dezembro 2014 | 10h13

O Banco Central da Rússia fez esta semana a maior intervenção no mercado de câmbio em mais de um mês, numa tentativa de conter movimentos especulativos contra o rublo, que recentemente renovou mínima histórica ante o dólar.

Dados publicados nesta sexta-feira mostram que o BC russo gastou US$ 1,9 bilhão para reduzir a pressão sobre o rublo na última quarta-feira, após vender US$ 700 milhões na segunda-feira.

Em novembro, o BC da Rússia anunciou a livre flutuação do rublo e interrompeu as intervenções regulares no câmbio, após utilizar US$ 30 bilhões de suas reservas para defender a moeda russa. Ocasionalmente, porém, a instituição volta a intervir no mercado. Ontem, o presidente da Rússia, Vladimir Putin pediu ao BC do país que salve o rublo.

Pressionado pela queda nos preços do petróleo e por sanções impostas a Moscou pelo Ocidente, o rublo já se desvalorizou em cerca de 40% ante a moeda norte-americana desde o início do ano, chegando a atingir a mínima inédita de 55 por dólar no começo da semana. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.