KAREN BLEIER/AFP
KAREN BLEIER/AFP

Bitcoin sobe mais de 10% em recuperação após forte perda na semana passada

Apesar de os investidores e analistas da moeda acreditarem que o declínio em seu valor foi uma correção natural depois de um rali nas cotações, houve novas advertências dos reguladores do mercado e dos bancos centrais

O Estado de S.Paulo

26 Dezembro 2017 | 16h14

A moeda digital bitcoin ampliou sua recuperação em um pregão mais fraco em razão de feriado e registrava alta de 13% às 16h07 desta terça-feira, 26, sendo negociada a US$ 15,7 mil, de acordo com a CoinDesk.

O movimento de alta ocorre depois da bitcoin, a maior e mais conhecida criptomoeda do mundo, cair quase 30% momentaneamente na sexta-feira, 22, para US$ 11.159,93 e apesar de uma recuperação tardia, teve sua pior semana desde 2013. 

A moeda digital aumentou em torno de vinte vezes desde o início do ano, subindo de menos de US$ 1.000 para US$ 19.666 em 17 de dezembro na bolsa de Bitstamp, em Luxemburgo, e para mais US$ 20.000 em outras bolsas. Mas, desde então, registou fortes quedas.

+Interesse de bolsas de valores em bitcoin pode atrair fundos

Apesar de os investidores e analistas de bitcoin acreditarem que o declínio em seu valor foi uma correção natural depois de um rali nas cotações, houve novas advertências dos reguladores do mercado e dos bancos centrais.

“Não há preço atual correto que reflitiria a avaliação atual correta”, disse Andrei Popescu, co-fundador da COSS, que se descreve como uma plataforma que abrange todos os recursos de uma economia digital baseada em criptografia.

“Embolsar o lucro é certo, enquanto a compra para uma projeção de longo prazo também é correta. Você não precisa estar certo neste mercado, apenas menos errado do que o resto”, disse Popescu.

+Casal usa dinheiro de bitcoin para casamento de R$ 750 mil em MS

Shmuel Hauser, presidente da autoridade de valores mobiliários de Israel, disse na segunda-feira, 25, que irá propor uma regulamentação para proibir as empresas com base em bitcoin e outras moedas digitais de negociarem na bolsa de Tel Aviv.

O banco central de Cingapura emitiu na semana passada um alerta contra investimentos em criptomoedas, dizendo que considera a recente alta nos preços da moeda como resultado de especulação e que é elevado risco de uma queda nas cotações.

Os preços de outras moedas digitais, que recuaram com a bitcoin na semana passada, também se recuperaram com o Ethereum, a segunda maior criptomoeda por tamanho de mercado, cotado em cerca de US$ 771 , ante US$ 689 no domingo, mas ainda longe das máximas de cerca de US$ 900 na semana passada./COM REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Bitcoin [moeda virtual]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.