BM&F não descarta fusão com Bovespa, diz Cintra Neto

O presidente da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), Manoel Félix Cintra Neto, disse hoje que a bolsa "não descarta a possibilidade" de uma fusão com a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), quando questionado sobre o processo de desmutualização (transformação em sociedade anônima) dos dois mercados. "Hoje não há nada sendo cogitado, mas não podemos afastar essa hipótese. Segundo ele, a BM&F deve encerrar a fase de preparação interna para se transformar em entidade com fins lucrativos no período de 3 a 4 meses. Ele lembrou que o contrato com o Rotschild, realizado no final de 2006 para assessoria nos estudos sobre a conveniência da desmutualização já terminou. A Bolsa ainda não definiu se continuará com a instituição ou se contratará uma outra assessoria para a próxima fase do processo. Ainda de acordo com Cintra Neto, se a BM&F decidir pelo lançamento de ações, "do ponto de vista prático, podemos fazer isso até o final deste ano". O presidente da BM&F disse que, das 35 bolsas mais importantes do mundo, 30 já são desmutualizadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.