BNDES aguarda negociação para liberar verba à Volks

Antes de liberar ou não o financiamento de R$ 497 milhões solicitado pela Volkswagen e já aprovado, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) vai aguardar a conclusão das negociações entre a direção da Volks e os sindicatos de trabalhadores sobre a reestruturação da fábrica de São Bernardo do Campo. A informação foi divulgada hoje, em entrevista, pelo presidente do BNDES, Demian Fiocca, e pelo ministro do Trabalho, Luiz Marinho, após reunião, no Palácio do Planalto, da qual participaram também a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o vice-presidente de Recursos Humanos da Volkswagen, Josef Fidelis Senn.Demian Fiocca explicou que os R$ 497 milhões ainda não foram liberados pelo BNDES por questões técnicas. Segundo o presidente do BNDES, o banco solicitou à Volkswagen novas informações sobre o Plano de Investimentos da montadora, já que o pedido de financiamento foi apresentado antes de a empresa admitir que pode fechar a unidade de São Bernardo e demitir de mais 3.000 empregados."Temos que ver se o Plano de Investimentos original (da Volks) está mantido. Por isso, vamos aguardar a conclusão das negociações, já que a direção da empresa nos informou que só terá condições de nos dar esse detalhe após essa etapa", explicou Fiocca.Segundo o ministro Marinho, o governo (representantes do governo), durante reunião com diretores da Volkswagen, no Planalto, "passou a mensagem" de que as partes (trabalhadores e empresa) encontrem uma saída de consenso. "Enquanto não se consolidar a negociação, o BNDES vai suspender e aguardar para liberar os recursos", disse o ministro do Trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.