BNDES anuncia liberação de R$ 1,7 bi para Klabin amanhã

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Demian Fiocca, estará amanhã em Telêmaco Borba, na região central do Paraná, para anunciar a liberação de investimentos de R$ 1,7 bilhão em um projeto da Klabin Celulose que custará, no total, R$ 2,6 bilhões. A empresa pretende adquirir uma máquina moderna para produção de papel. Recentemente, o BNDES liberou R$ 2,4 bilhões para a Suzano Bahia Sul, em Mucuri (BA), também do setor de celulose. "É um investimento que não ocorria há 12 anos no País", afirmou o presidente do BNDES. "Para tomar essa decisão é preciso ter confiança no futuro."Hoje, ao participar de reunião com os presidentes de cooperativas do Paraná, Fiocca informou que o órgão aprovou financiamento de R$ 26,1 milhões para que a Corol Cooperativa Agroindustrial implante uma unidade de moagem de trigo em Rolândia, no norte do Paraná. As cooperativas paranaenses têm estimativa de investir R$ 800 milhões este ano.De acordo com o presidente da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), João Paulo Koslovski, até o ano 2010 a intenção é receber investimentos do BNDES no valor de R$ 3,5 bilhões. Desse valor, 70% devem ir para a agroindústria e o restante, em projetos de infra-estrutura. No caso da Corol, o investimento total é de R$ 40,9 milhões. O restante é recurso próprio da cooperativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.