BNDES aprova linha de crédito de R$ 338 mi para a Copesul

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou limite de crédito de até R$ 338,4 milhões para o plano de investimentos da Copesul no período de 2006 a 2008. Segundo comunicado do banco, os investimentos visam melhorar as instalações do Pólo Petroquímico de Triunfo (RS) e dos terminais que compõem seu sistema logístico. A aprovação do financiamento para a Copesul, no âmbito do Programa de Limite de Crédito, prevê a participação do BNDES em até 80% para a aquisição de equipamentos nacionais e de até 70% dos demais itens financiáveis.Segundo o banco, a Copesul está apta a acessar as condições do programa, "uma vez que apresenta boa classificação de risco, tem relacionamento com o sistema BNDES por prazo superior a cinco anos e não teve qualquer operação em curso problemático nos últimos cinco anos".A aprovação do crédito à Copesul, desde seu enquadramento, teve uma tramitação de dois meses no banco. A Copesul é controlada pelos grupos Odebrecht (29,46%) e Ipiranga (29,46%), totalizando 58,92% do capital votante, e foi constituída em 1976 para operar a central de matérias-primas do terceiro pólo petroquímico brasileiro, no município de Triunfo (RS). A capacidade da companhia é de 3,2 milhões de toneladas/ano. Com isso, ela participa com 33,1% da atual capacidade de produção instalada de eteno no Brasil, da ordem de 3,4 milhões de toneladas/ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.