BNDES financia modernização da indústria de móveis Giroflex

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar com R$ 16,8 milhões a modernização da indústria de móveis Giroflex, de São Paulo (SP), que foi a primeira a fabricar no País cadeiras giratórias de escritório. O financiamento cobre 79% do investimento total e é composto por três créditos. Um deles o primeiro financiamento da linha de apoio à inovação aprovado para o setor de móveis. Os financiamentos são também para a pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e para a implementação de sistema de gestão integrada ERP (Enterprise Resource Planning), informou a instituição em nota à imprensa.Com os investimentos, a Giroflex pretende ampliar sua competitividade ofertando produtos diferenciados. Os investimentos em inovação englobam as várias fases do desenvolvimento dos produtos, incluindo a pesquisa e o desenvolvimento e operacionalização de máquinas, equipamentos e dispositivos do processo de industrialização. Engloba também o desenvolvimento tecnológico de fornecedores de matérias-primas, partes e peças dos protótipos", diz a nota do BNDES.Na parte de gestão, serão feitos investimentos em tecnologia de informação, automatização e informatização da operação e da administração da empresa, buscando reduzir custos e melhorar os controles. "Atualmente, a Giroflex é uma das maiores indústrias desse segmento de mercado na América Latina e é considerada uma das empresas mais inovadoras do setor moveleiro", diz o BNDES na nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.