BNDES reduz taxa de financiamento de máquinas

A taxa de juros final para o programa Modermaq, de financiamento de máquinas e equipamentos de fabricação nacional, foi reduzida de 13,95% para até 12% ao ano. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Demian Fiocca. A taxa fixa para o financiamento, que tem prazo de 5 anos, ficará entre 9,5% e 12%, dependendo do spread (diferença) cobrado pelo agente financeiro repassador dos recursos do BNDES.Passa a ser oferecida também uma alternativa de financiamento com taxa variável composta pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais spread de 0,5% cobrado pelo BNDES acrescido do spread do agente repassador, que pode variar de 1% a 3,5%. Considerando a TJLP atual, que está em 7,5%, o custo pela linha variável ficaria entre 9% e 11,5% ao ano.Fiocca explicou que a redução da taxa fixa do programa foi possível porque o Banco está assumindo o risco de alta da TJLP, que antes era do Tesouro Nacional no caso da taxa passar de 10% ao ano. Em troca, o BNDES repassava ao Tesouro a diferença entre a TJLP e os 10% quando a TJLP ficava abaixo desse patamar, como está agora.Com o fim do acordo com o Tesouro Nacional, o BNDES fica liberado também de cobrar pelo menos 10% ao ano pela sua parte no Modermaq sem contar o spread do agente financeiro. O limite máximo desse spread do agente também foi reduzido: ia até 3,95% e passou para 3,5%. "O cenário está favorável à queda de juros e da TJLP", disse Fiocca.VarigA Varig deu entrada ontem no (BNDES) com um pedido de financiamento para investimento em novos aviões. Fiocca disse hoje que o banco tem todo o interesse de financiar a companhia aérea. "Agora não se trata mais de uma operação emergencial, mas de expansão da capacidade produtiva, que no caso de uma empresa aérea é aumentar o número de aviões", disse Fiocca. Ele não informou o valor do pedido. Segundo informações já veiculadas na imprensa, o valor seria de até US$ 1,7 bilhão.

Agencia Estado,

23 de agosto de 2006 | 14h13

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.