Bolívia ainda é um bom negócio, garante Gabrielli

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, voltou a falar sobre as negociações com a Bolívia para estabelecer o novo preço do gás natural importado do país. Durante entrevista ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes, Gabrielli admitiu que a estatal brasileira deve continuar investindo na Bolívia, mesmo após a decisão do governo local de estatizar as empresas petrolíferas."Nós continuamos tendo uma perspectiva de retorno adequado e podemos considerar inclusive a possibilidade de novos investimentos", ponderou o presidente da Petrobras. "(A Bolívia) ainda é um bom negócio."Sobre as negociações do preço do gás importado pelo Brasil através do gasoduto Brasil-Bolívia, Gabrielli disse apenas que as negociações estão em processo "avançado", sem dar detalhes sobre os valores envolvidos. Ele lembrou que em nenhum momento houve interrupção do fornecimento do gás, com contrato de entrega previsto até 2019. "Esse contrato não foi afetado em nada pelas negociações", assegurou.Durante a entrevista, ele foi irônico ao ser questionado se os preços de derivados do petróleo ficariam congelados até o final do ano, conforme teria preconizado o Banco Central. "Em nenhum momento eu discuti taxa de juros", frisou. "Espero que ele (o Banco Central) também não comente sobre o preço da gasolina."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.