Estadão
Estadão

Bolsa cai e dólar sobe em dia de dados fracos da economia brasileira

Dólar é pressionado pela percepção de que há muitos obstáculos no caminho do ajuste fiscal e de que a economia está muito fragilizada

Luciana Antonello Xavier , O Estado de S. Paulo

21 Maio 2015 | 10h31

O dólar opera em alta ante o real nesta quinta-feira, 21, pressionado pela percepção de que há muitos obstáculos no caminho do ajuste fiscal e de que a economia está muito fragilizada, conforme mostrou o IBC-Br de março e do primeiro trimestre. Pela manhã, também foi divulgada a taxa de desemprego do País, que atingiu o maior nível em quatro anos. O rendimento do brasileiro caiu quase 3%.

No exterior, a moeda norte-americana acentuou pontualmente as perdas após a divulgação de que os de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos subiram para 274 mil na semana passada, acima da previsão 271 mil. A queda, porém, diminui com a leitura de que o dado veio misto, mostrando que o número de americanos que recebem o auxílio caiu ao menor auxílio desde dezembro de 2000. 

Às 10h45, o dólar subia 0,7%, a R$ 3,026. Na máxima, a moeda atingiu R$ 3,029. O Ibovespa - principal índice de ações do mercado acionário brasileiro - caía 0,09%, aos 54.851 pontos. O Dow Jones recuava 0,08%, o S&P 500 tinha queda de 0,01% e o Nasdaq estava estável. 

No cenário fiscal, a votação do projeto da desoneração da folha de pagamentos na Câmara ficou para junho. E a votação da Medida Provisória 665, que dificulta o acesso ao seguro-desemprego e ao abono salarial, foi adiada para a próxima semana, sob o risco de o texto perder a validade no dia 1º de junho. Já o corte no Orçamento de 2015 deve ser anunciado nesta sexta-feira. 

Mais conteúdo sobre:
dólarcâmbioBolsaIbovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.