Bolsa da China fecha em alta após divulgação do PIB

A bolsa da China encerrou os negócios de hoje com ligeira alta, após a divulgação de que o PIB chinês cresceu 11,3% no segundo trimestre, a maior elevação dos últimos seis trimestres. O dado alimentou a esperança de uma valorização do yuan, compensando o receio de que o governo adote outras medidas para segurar a economia, como a elevação da taxa de juros e o aumento do depósito compulsório dos bancos. O Xangai Composto avançou 0,08% e o Shenzhen Composto subiu 0,5%. A cotação da moeda chinesa caiu e o dólar valia 8,0005 yuans no sistema automático de preços, ante 7,9992 yuans ontem. Em Hong Kong, o mercado também foi afetado pelo temor de que o governo da China adote medidas para restringir o crescimento econômico. O índice Hang Seng recuou 0,1%, no quarto dia seguido de baixa. A bolsa de Taiwan encerrou o pregão desta segunda-feira com alta de 0,4% e 6.285,31 pontos no índice Taiwan Weighted. Segundo operadores, trata-se de uma recuperação técnica após cinco pregões consecutivos de baixa. As incertezas quanto aos resultados das empresas no segundo trimestre e quanto ao preço do petróleo impedem uma alta mais acentuada. No mercado filipino, o dia também foi de recuperação, com o índice PSE Composto subindo 0,8% após dois pregões em baixa. A bolsa reagiu favoravelmente ao recuo no preço do petróleo, cotado ontem em Nova York a US$ 75,30 o barril, com queda de 2,2%. A ação mais negociada foi a da Philippine Long Distance Telephone Co., que subiu 1,9% com a busca por ações subvalorizadas. Os papéis do Philippine National Bank, quinto maior banco do país, subiram 1,5% após a divulgação de seu lucro líquido no primeiro semestre. A bolsa australiana fechou com uma queda de 0,7% no índice S&P/ASX 200, como reflexo das preocupações do mercado com a tensão no Oriente Médio. Pelo mesmo motivo, o índice Kospi da bolsa da Coréia caiu 1,7%, afetando principalmente os papéis dos setores de construção e de transporte. (As informações são da Dow Jones)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.