Bolsa da Coréia fecha em alta de 2,2%

Na Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, o índice Kospi fechou com alta de 2,2% e atingiu 1.413,14 pontos, o maior total de pontos desde o primeiro pregão do ano. Num dia de grande volume de negócios, os bancos lideraram a alta, estimulada pelo desempenho de Wall Street e pela redução da saída de recursos para o superaquecido mercado chinês. Fortes investimentos estrangeiros também ajudaram a bolsa coreana. Kookmin Bank teve aumento de 6,5%, Korea Exchange Bank avançou 5,5%, Hyundai Heavy ganhou 5,4% e Shinhan Financial, que divulgaria seus resultados do quarto trimestre após o fechamento da bolsa, atingiu valorização de 4,7%. Hyundai Motor subiu 2,7. A alta de ontem nas bolsas de Nova York puxou para cima o valor das ações de empresas tecnológicas na Bolsa de Taipé, em Taiwan, onde o índice Taiwan Weighted avançou 1%. No entanto, segundo um operador do BNP Paribas, a trajetória ascendente do mercado local deve ser limitada pelas realizações de lucros que antecedem o Ano Novo chinês (a partir de 17 de fevereiro). TSMC subiu 1,2%, UMC teve alta de 0,2%, Hon Hai Precision Industry ganhou 2% e Chunghwa Telecom aumentou 1,3%. O resultado de Wall Street também impulsionou a Bolsa de Sydney, na Austrália. O índice S&P/ASX 200 chegou a atingir pontuação recorde, antes que as realizações de lucros limitassem sua expansão a 0,3%. Os comentários positivos feitos pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), combinados com as atividades de fusões e aquisições e com os balanços corporativos divulgados ao longo da semana deixaram a bolsa australiana otimista em relação aos dados sobre o mercado de trabalho nos EUA, que saem hoje. BHP ganhou 1,3%, enquanto sua rival Rio Tinto queda porcentual idêntica, pressionada por realizações de lucros, em meio a um certo desapontamento dos investidores com o balanço anual da mineradora. Nas Filipinas, a Bolsa de Manila terminou com elevação, ainda sob influência da queda do déficit público anunciada pelo governo e também do resultado de ontem em Wall Street. O índice PSE Composto avançou 0,7%. Metrobank registrou valorização de 3,3% e Ayala Corp., de 4%. As ações da PNOC-Energy Development subiram 7,1% com a perspectiva de expansão das termelétricas neste ano. O índice Thai Set, da Bolsa de Bangcoc, fechou em alta de 2,1%, após uma sessão ativa, que repercutiu as notícias de que os bancos comerciais locais devem, provavelmente, reduzir a taxa prime para concessão de empréstimos, enquanto os investidores aguardam por passo semelhante por parte do Banco Central. O Siam Commercial Bank subiu 5,8% e o Bangco Bank, 1,9%. A Bolsa da Malásia subiu forte, com o KLSE Composto avançando 1,7%, para uma nova máxima em 10 anos de 1.209,48 pontos, refletindo a acumulação de ações do setor de construção por parte dos fundos estrangeiros, em razão da esperança de que o setor será beneficiado pelo 9º Plano da Malásia. Os bancos continuaram ecoando rumores sobre fusões e aquisições, com o UEM World subindo 10,2% e o Gamuda, 8,5%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.