Bolsa da Tailândia quer evitar paralisação por enchentes

A Bolsa de Valores da Tailândia preparou planos de contingência para garantir que a negociação de ações não seja prejudicada pelas grandes enchentes que começam a afetar Bangcoc, afirmou hoje o presidente da instituição, Charamporn Jotikasthira. Segundo ele, a bolsa seguirá operando mesmo se o fornecimento de energia de seu departamento de tecnologia da informação for cortado.

GABRIEL BUENO, Agencia Estado

27 de outubro de 2011 | 10h04

"A menos que os serviços de energia de toda Bangcoc sejam cortados, continuaremos funcionais", disse ele a jornalistas. Caso as enchentes bloqueiem o tráfego até o local, a bolsa pretende realocar suas operações para outro prédio, em Pattaya, na província de Chonburi, a leste da capital.

A direção da bolsa teve uma reunião com corretoras a pediu a elas que preparem planos para lidar com a piora das enchentes em Bangcoc. O governo decretou feriado hoje, amanhã e na próxima segunda-feira nas províncias mais afetadas pela chuva, incluindo Bangcoc. Porém os mercados financeiros e os bancos comerciais seguirão operando normalmente nesse período. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Tailândiabolsaenchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.