Bolsa de Buenos Aires bate recorde e dólar dispara

A Bolsa de Buenos Aires fechou em alta de 1,31% nesta sexta-feira, 26, com o índice Merval aos 3.734,24 pontos, marcando um novo recorde ao superar a máxima anterior de 3.664.82 pontos, em 20 de janeiro de 2011. O desempenho da bolsa portenha foi estimulado pela demanda de investidores que buscaram se proteger da desvalorização do peso argentino. O câmbio paralelo, termômetro importante na economia local, subiu 1,52% e a moeda foi cotada por 9,34 pesos para a venda e 9,30 pesos para a compra.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agencia Estado

26 de abril de 2013 | 18h37

O câmbio oficial, por sua vez, permaneceu em 5,185 pesos (venda) e 5,130 pesos (compra). A semana, que começou com um dólar paralelo cotado a 8,33 pesos teve uma oferta pequena de divisas e uma dura fiscalização da Administração Federal de Rendas Públicas (Afip), equivalente à Receita Federal, fazendo com que o dólar subisse. A Afip tem realizado fortes operações contra as casas de câmbio ou agências financeiras que operam com câmbio paralelo. Várias instituições foram multadas e sofreram outros tipos de sanções por parte do governo.

Os argentinos, historicamente, costumam poupar em dólares e os controles não conseguiram, ainda, mudar essa cultura.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsasBuenos Airesrecorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.