Bolsa de HK sobe 0,7% com procura por papéis de ICBC

O índice Hang Sang da Bolsa de Hong Kong fechou em alta de 0,7% hoje, a 17.988,86 pontos, depois de atingir 18.067,58 durante a manhã, nível não atingido desde julho de 2000. A busca de papéis de curto prazo do Industrial & Commercial Bank of China (ICBC), antes de sua oferta pública inicial marcada para o fim do ano, puxou a alta das ações no início das negociações. A nova alta recorde do Dow Jones também contribuiu para o desempenho do pregão em Hong Kong. HSBC Holdings fechou em alta de 0,6% e China Mobile, de 1,6%. Os dois papéis respondem por 40% das blue chips do índice Hang Seng. Os ganhos de papéis de empresas altamente capitalizadas - e com expectativa de bons lucros - lideraram a Bolsa chinesa. O Xangai Composto subiu 0,4%, mesmo porcentual de alta do Shenzhen Composto. ?Os fortes ganhos de companhias com boas perspectivas de ganhos lideraram as compras em setores relacionados, mas o sentimento geral é de cautela?, disse Zhou Lin, analista da Huatai Securities, referindo-se ao lançamento inicial das ações do Industrial & Commercial Bank of China (ICBC), no final do mês. Shenzhen Development Bank subiu 3,9%, depois de anunciar que espera que seu lucro líquido no terceiro trimestre seja três vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. China Southern Airlines avançou 4,2%, após divulgar que o lucro líquido nos três primeiros trimestres subiu consideravelmente na comparação com o ano anterior. As empresas automobilísticas foram alvo de realização de lucros, depois de terem registrado grandes altas nos últimos preços em razão da queda nos preços do petróleo. Chongqing Changan Automobile caiu 2% e Shanghai Automotive registrou baixa de 1%. O yuan subiu e no fim do dia o dólar caía para 7,9007 yuans no sistema automático de preços, de 7,9150 yuans de quinta-feira. A queda da moeda americana em relação ao iene ontem foi a dica para que os traders locais elevassem o yuan novamente acima do nível de resistência psicológica, liberando a pressão de alta para que a moeda chinesa se apreciasse. Eles acreditam que essa tendência se manterá no início da próxima semana, mas duvidam de altas posteriores. Em Taiwan, o índice Taiwan Weighted registrou alta de 1,2%, aos 7.068,8 pontos, o melhor resultado em cinco meses, estimulado pelo aumento do Dow Jones ontem. Mas analistas acreditam que o principal índice da Bolsa de Taipé fechará acima dos 7.100 pontos amanhã e chegará aos 7.500 em meados de novembro. O índice Kospi, da Bolsa sul-coreana, subiu 1,3% nesta sexta-feira, em razão do bom desempenho em Wall Street e do abrandamento das preocupações sobre o teste nuclear na vizinha Coréia do Norte. ?O mercado parece agora mais focado em fatores econômicos do que em questões políticas?, disse You Sung-Ming, da Samsung Securities. As fortes compras realizadas por investidores institucionais também ajudaram no bom desempenho do mercado. Samsung Electronics, que divulgará seus resultados do terceiro trimestre na segunda-feira, subiu 1,3%. Posco, que em breve anunciará seus números, teve alta de 2,8%. A divulgação dos dados sobre as exportações em agosto - melhores do que os esperados - estimularam os negócios no mercado filipino nesta sexta-feira. O índice PSE Composto subiu 0,9%, fechando aos 2.557,25 pontos, acima do nível psicológico dos 2.550 pontos. ?Temos encontrado resistência na medida em que chegamos perto do nível de 2.600 pontos. Com um novo empurrão, provavelmente com o resultado do lucros das empresas - especialmente do terceiro trimestre que estão para ser divulgados -, poderemos ver o mercado subindo ainda mais?, disse Chelsea Dipasupil, gerente da RCBC Securities. Os papéis da Philippine Long Distance Telephone (PLDT), os mais negociados, tiveram alta de 1,2%. Sua rival, Globe Telecom subiu 0,5%. O mercado australiano fechou em alta hoje, estimulado pelo bom desempenho de Wall Street. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,6%, aos 5.290 pontos, o nível mais alto em cinco meses, liderado por papéis de mineradoras e empresas petrolíferas. Todos os setores registraram altas, com exceção das ações ligadas à agricultura. GrainCorp caiu 4,6% enquanto a exportadora de trigo AWB registrou baixa de 5,8%. A exportadora de cevada ABB Grain caiu 2%. Promina caiu 5,2%, pois alguns investidores não acreditam que a compra da empresa pela Suncorp será aprovada pelos órgãos reguladores. Já BHP subiu 1,6%; Rio Tinto teve aumento de 3,1% e Woodside Petroleum avançou 1,4%. Na Bolsa de Kuala Lumpur, Malásia, o índice composto de 100 blue chips fechou em alta de 0,81%. O Strait Times da bolsa de Cingapura encerrou o pregão com ganho de 0,99%. Na Bolsa de Jacarta, Indonésia, o índice JSX composto terminou as negociações tendo elevado 1,46%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.