Bolsa de Hong Kong fecha com alta de 1,2%

A divulgação da ata do Fed animou a Bolsa de Hong Kong, onde os investidores acreditam que está perto do fim o ciclo de alta dos juros nos EUA. O índice Hang Seng registrou elevação de 1,2%, puxado pelas ações do setor imobiliário, extremamente sensível às taxas de juros. Esse mesmo setor impulsionou a Bolsa da China, em mais um dia de valorização do yuan frente ao dólar. Mas os ganhos foram reduzidos pela notícia de que a seguradora China Life Insurance planeja elevar para 1,5 bilhão de ações a sua oferta inicial na bolsa. Segundo os analistas, emissões desse porte costumam drenar a liquidez do mercado e reduzir as cotações dos papéis que já são negociados. O pregão terminou com o índice Xangai Composto em alta de 0,3% e o Shenzhen Composto, de 0,7%. A moeda chinesa prosseguiu em sua trajetória de alta diante do dólar. A moeda norte-americana fechou cotada a 7,9585 yuans no sistema automático de preços, contra 7,9605 ontem. A Bolsa de Taiwan encerrou os negócios com alta. O índice Taiwan Weighted valorizou 1,7%, liderada pela indústria de chips e impulsionada pela divulgação da ata do Fed. Nanya Technologies subiu 6,9%, Powerchip Semiconductor ganhou 4,4% e Inotera Memories avançou 3%. Na Bolsa da Coréia do Sul, os investidores estrangeiros venderam ações de grandes companhias e se voltaram para as pequenas, em um movimento que fez o índice Kospi declinar 0,2%. Segundo um analista, existe a expectativa de que essas pequenas empresas consigam bons resultados no segundo semestre. O mercado australiano teve um dia calmo, com o índice S&P/ASX 200 recuando 0,01%. Os investidores aguardam a divulgação de dados sobre a economia dos EUA. A valorização dos papéis do setor financeiro compensou as perdas nas ações das empresas de matéria-prima. A mineradora BHP Billiton teve queda de 1,1% e a Rio Tinto, de 1,6%. Também foi tranqüilo o pregão da bolsa filipina, onde o índice PSE Composto caiu 0,3%. A movimentação do mercado se concentrou nos papéis do Equitable PCI e do Banco de Oro, dois bancos comerciais que negociam uma fusão. A blue chip Philippine Long Distance Company contribuiu para a queda do índice, com a perda de 1% em suas ações. Na Malásia, o índice composto de 100 blue chips fechou com alta de 0,5%. O índice Strait Times da Bolsa de Cingapura fechou com valorização de 0,65% e o JSX Composto, da Bolsa de Jacarta (Indonésia), encerrou com perda de 0,54%. (As informações são da Dow Jones)

Agencia Estado,

30 de agosto de 2006 | 07h13

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.