Bolsa de Lima suspende integração com vizinhas

Medida afeta a planejada integração com os mercados de ações de Santiago e Bogotá e foi suspensa por causa de "questões tributárias internas"

Renato Martins, da Agência Estado,

20 de dezembro de 2010 | 16h24

A Bolsa de Valores de Lima anunciou que suspendeu a planejada integração com os mercados de ações de Santiago e Bogotá. A integração estava planejada para ser concluída até janeiro de 2011, mas um comunicado diz que o projeto foi suspenso por causa de "questões tributárias internas".

O analista Sebastián Blondet, do banco de investimentos Celfin Capital, disse que a integração com as bolsas do Chile e da Colômbia dependia de o Congresso do Peru aprovar uma lei que padronizasse o imposto sobre ganhos de capital em 5%. O imposto peruano atualmente varia entre 5% e 30%, conforme o status do investidor. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
integraçãobolsaLimaSantiagoBogotá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.