Bolsa de Madri fecha em alta de 0,61%

A Bolsa de Madri fechou com o índice Ibex-35 em alta de 66,10 pontos (0,61%), para 10.890,20 pontos, depois de ter registrado uma máxima intraday pouco abaixo dos 11 mil pontos. Traders disseram que o índice foi pressionado pelas acentuadas perdas de 7,67% das ações da Repsol-YPF, registradas na retomada dos negócios com os ativos após terem sido suspensas pela manhã. As negociações com as ações da Repsol foram interrompidas depois que a companhia anunciou uma expectativa de revisão em baixa de 25% de suas reservas de hidrocarboneto. A revisão sinaliza problemas nas perspectivas de desenvolvimento de seus campos na Bolívia e Argentina. Os ganhos das ações do setor de construção ajudaram a dar suporte ao mercado, com destaque para: FCC +3,39%, Ferrovial +2,86%Sacyr Vallehermoso +2,45%. Entre outras blue chips, as ações do BBVA subiram 2,89%, as do SCH avançaram 1,78% e as da Telefónica fecharam em alta de 0,73%.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2006 | 15h47

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.