Bolsa de Nova York tem alta com dados de emprego

O mercado norte-americano de ações fechou em alta, em reação aos dados do nível de emprego nos EUA em agosto e a notícias sobre empresas importantes. O índice Dow Jones subiu em quatro dos últimos cinco pregões e fechou no nível mais alto desde 11 de maio; o Nasdaq subiu em seis dos últimos sete pregões e fechou no nível mais alto desde 2 de junho. "O informe sobre o nível de emprego, no qual 128 mil postos de trabalho foram criados em agosto, mostrou que o crescimento econômico continua num ritmo modesto. Isso, junto com a também modesta elevação dos salários, encorajou os investidores, porque reduz a probabilidade de que o Federal Reserve tenha que retomar as elevações das taxas de juro", comentou Ken Tower, estrategista-chefe da CyberTrader. Entre os destaques do pregão estavam as ações do setor automotivo. As da General Motors subiram 3,74%, em reação ao informe de vendas da empresa em agosto; as da Ford, porém, caíram 1,19%, depois de a empresa relatar queda nas vendas pelo sexto mês consecutivo. No setor de tecnologia, as ações da Intel subiram 1,58%, depois de analistas e ex-funcionários dizerem que a empresa deverá anunciar de 10 mil a 20 mil demissões em breve. As ações da Broadcom caíram 4,9% e as da Qualcomm subiram 1,8%, depois de um juiz determinar o arquivamento de um processo antitruste movido pela Broadcom contra a rival. Outro destaque foi McDonald's, com alta de 2,40%, depois de três fundos de investimento administrados pela Pershing Square Capital Management se inscreverem, de acordo com as leis antitruste, para comprar pelo menos US$ 793,8 milhões em ações ordinárias da empresa. No setor de tecnologia aeroespacial e militar, as ações da Lockheed Martin subiram 1,31%, depois de a Nasa (Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos EUA) anunciar que a empresa vai projetar a próxima geração de veículos espaciais tripulados, num contrato que poderá chegar a US$ 8,1 bilhões. O índice Dow Jones fechou em alta de 83,00 pontos (0,73%), em 11.464,15 pontos. A mínima foi em 11.382,75 pontos e a máxima em 11.475,52 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 9,41 pontos (0,43%), em 2.193,16 pontos, com mínima em 2.182,93 pontos e máxima em 2.198,58 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 7,19 pontos (0,55%), para 1.311,01 pontos. O NYSE Composite subiu 47,19 pontos (0,56%), para 8.435,75 pontos. O volume negociado na NYSE ficou em 1,133 bilhão de ações, de 1,335 bilhão ontem; 2.160 ações subiram, 1.099 caíram e 160 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume ficou em 1,347 bilhão de ações negociadas, de 1,750 bilhão ontem, com 1,614 ações fechando em alta e 1.358 em queda. Na semana, o Dow acumulou uma alta de 1,60%, o Nasdaq, um avanço de 2,47% e o S&P-500, um ganho de 1,23%. As Bolsas não abrem na próxima segunda-feira, Dia do Trabalho nos EUA. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.