Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bolsa de NY avança com balanços e dado da construção

Os índices das bolsas de Nova York abriram em alta hoje, após a divulgação de uma série de balanços positivos de companhias blue-chips e dados positivos do setor de construção nos EUA. Às 10h40 (de Brasília), Dow Jones subia 1,00%, Nasdaq avançava 1,52% e S&P 500 ganhava 0,97%.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

19 de julho de 2011 | 10h41

O Departamento do Comércio dos EUA reportou que o número de novas construções residenciais subiu 14,6% em junho, na comparação com o mês anterior, para 629 mil - o maior patamar anual sazonalmente ajustado em cinco meses. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, as construções aumentaram 16,7%.

As bolsas ensaiam uma recuperação após fecharem nos seus níveis mais baixos em um mês. Na manhã de hoje, os balanços e os dados do setor de habitação estão agindo como uma distração para as preocupações sobre a crise da dívida soberana da Europa e as discussões sobre a elevação do limite do endividamento público nos EUA.

As ações da IBM subiam 1,84% por voltas das 10h15 (de Brasília), após ela reportar ontem que seu lucro líquido no segundo trimestre subiu para US$ 3,66 bilhões, ou US$ 3 por ação, de US$ 3,39 bilhões, ou US$ 2,61 por ação no mesmo período do ano passado. A receita cresceu 12% para US$ 26,67 bilhões.

Coca-Cola subia 0,72% e Johnson & Johnson ganhava 0,16%, após anunciarem resultados acima do esperado no segundo trimestre. O lucro da Coca-Cola Co. subiu 18%, para US$ 2,8 bilhões (US$ 1,20 por ação), de US$ 2,37 bilhões (US$ 1,02 por ação) no segundo trimestre do ano passado. Já o lucro da Johnson & Johnson, excluindo despesas extraordinárias, avançou para US$ 1,28 por ação, de US$ 1,21 por ação.

Os papéis da Cisco Systems subiam 0,42%, após a companhia dizer que diminuirá sua força de trabalho em 6.500 vagas, ou 9%, como parte de um plano de corte de custos, e terá um encargo de reestruturação de US$ 1,3 bilhão.

As ações do Bank of America subiam 0,31%, apesar de ter registrado prejuízo líquido de US$ 8,83 bilhões no segundo trimestre devido a encargos relacionados a hipotecas. O Goldman Sachs perdia 2,95%, após divulgar receita abaixo do esperado no segundo trimestre.

Os investidores estarão atentos ainda no balanço da Apple, que será divulgado após o fechamento do mercado. As ações da companhia eram negociadas em alta de 1,07% no pré-mercado, a US$ 377,86 por ação - máxima recorde. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.