Bolsa de NY cai forte e S&P-500 acumula baixa no ano

O mercado norte-americano de ações fechou em queda, devolvendo os ganhos de ontem. A queda do índice Dow Jones em pontos foi a maior em três semanas; o Nasdaq caiu pela 14ª vez em 18 pregões; e o Standard & Poor's-500 voltou a acumular queda no ano de 2006. A queda aconteceu depois da divulgação de dois indicadores mais fortes do que se previa: o índice de confiança do consumidor da Conference Board e as vendas de imóveis residenciais usados. "O mercado está andando para lá e para cá, na expectativa da reunião do Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA). Os dados divulgados hoje sugerem que o Fed poderá elevar as taxas de juro mais do que os investidores pensavam", comentou o estrategista Alan Gayle, da Trusco Capital Management. Entre as componentes do Dow Jones, as ações da General Motors caíram 6,67%; a empresa disse que junho será seu melhor mês em termos de vendas no varejo, mas que uma comparação com o desempenho de um ano atrás será "brutal". As da DuPont caíram 2,76%, para US$ 40,88, depois de a Vivendi anunciar que vendeu sua participação na empresa (16,4 milhões de ações) ao preço de US$ 40,82. As da Boeing caíram 2,34%, depois de a empresa dizer que vai acelerar o processo de decisão sobre o destino de seu sistema de comunicações de banda larga Connexion by Boeing, porque ele não atraiu um número satisfatório de clientes. As ações da rede de televisão em espanhol Univision subiram 6,2%, depois de a empresa aceitar uma oferta de compra de US$ 12,3 bilhões de um consórcio formado por Madison Dearborn Partners, Providence Equity Partners, Texas Pacific Group, Thomas H. Lee Partners e Saban Capital Group. No setor de tecnologia, as ações da VeriSign caíram 5,8%, depois de a empresa confirmar que um promotor federal requisitou documentos sobre suas práticas de concessão de opções a executivos. As ações da Nike, que divulgaria resultados do trimestre março/maio depois do fechamento, recuaram 0,74%. Amanhã, deverão divulgar resultados a 3Com, a ConAgra, a Micron Technology e a Red Hat. O índice Dow Jones fechou em queda de 120,54 pontos (1,09%), em 10.924,74 pontos. A mínima foi em 10.920,97 pontos e a máxima em 11.062,49 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 33,42 pontos (1,57%), em 2.100,25 pontos, com mínima em 2.098,76 pontos e máxima em 2.139,43 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 11,37 pontos (0,91%), para 1.239,19 pontos. O NYSE Composite recuou 80,31 pontos (1,01%), para 7.886,48 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 1,568 bilhão de ações, de 1,349 bilhão ontem; 917 ações subiram, 2.397 caíram e 144 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 1,810 bilhão de ações negociadas, de 1,412 bilhão ontem, com 775 ações fechando em alta e 2.289 em queda.

Agencia Estado,

27 de junho de 2006 | 18h02

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.