Bolsa de NY despenca em reação a presidente do Fed

O mercado norte-americano de ações fechou em queda forte, com o índice Dow Jones registrando sua maior baixa desde 17 de maio; o índice fechou no nível mais baixo desde 8 de março. Das 30 componentes do Dow Jones, a única a fechar em alta foi Disney (+0,39%). O mercado abriu em baixa, em reação à alta dos preços do petróleo, mas acelerou o movimento de queda à tarde, em reação a declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, sobre a inflação. "Crescimento econômico baixo, combinado com inflação em alta, é letal para o mercado de ações", disse à CNN o estrategista Michael Metz, da Oppenheimer. Já o estrategista Peter Cardillo, da SW Bach, observou que "o temor do mercado é de que as taxas de juro agora estejam subindo na tentativa de correr atrás da inflação, e não de buscar a neutralidade". Entre as ações que mais caíram estavam as de setores mais sensíveis ao desempenho da economia, como ferrovias, mineração, aço e construção (Standard Pacific -9%, Ryland Group -8%, US Steel -6%, Trizec Properties -17%, Arch Coal -5,3%, Caterpillar -4,8%, Alcoa -3,7%). No setor de tecnologia, as ações que mais caíram foram as de indústrias de semicondutores (Intel -1,4%, AMD -3,5%, PMC-Sierra -4,6%). O índice Dow Jones fechou em queda de 199,15 pontos (1,77%), em 11.048,72 pontos. A mínima foi em 11.040,63 pontos e a máxima em 11.248,79 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 49,79 pontos (2,24%), em 2.169,62 pontos, com mínima em 2.169,40 pontos e máxima em 2.219,41 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 22,93 pontos (1,78%), para 1.265,29 pontos. O NYSE Composite caiu 159,72 pontos (1,92%), para 8.145,53 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 1,635 bilhão de ações, de 1,577 bilhão na sexta-feira; 696 ações subiram, 2.640 caíram e 100 fecharam nos mesmos níveis da sexta-feira. No Nasdaq, o volume ficou em 1,776 bilhão de ações negociadas, de 1,939 bilhão na sexta-feira, com 664 ações fechando em alta e 2.392 em queda. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

05 de junho de 2006 | 18h09

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.