Bolsa de NY encerra em forte baixa após payroll

O mercado norte-americano de ações fechou em queda forte, reagindo ao relatório de emprego (payroll) em junho e a notícias negativas sobre empresas importantes. O crescimento do número de postos de trabalho ficou abaixo das previsões, alimentando a preocupação com a possibilidade de a economia dos EUA estar se desacelerando rapidamente demais. A taxa de desemprego ficou no mesmo nível de maio e houve uma aceleração nas altas de salários, sugerindo que há risco de pressões inflacionárias. "O informe elevou as preocupações de que pode não acontecer o 'pouso suave' da economia que o mercado vinha esperando. As pessoas temem que o Fed ainda tenha que elevar as taxas de juro, apesar da debilidade da economia", comentou David Klaskin, da Oak Ridge Investments. Das 30 componentes do índice Dow Jones, 25 fecharam em queda. As do grupo industrial 3M caíram 8,96%, depois de a empresa rebaixar sua previsão de lucros para o segundo trimestre. As da General Motors subiram 0,96%, depois de a diretoria da empresa anunciar que vai estudar a proposta de uma aliança com Renault e Nissan. No setor de tecnologia, as ações da AMD, que rebaixou sua previsão de lucros para o segundo trimestre, caíram 1,13%; as da PMC-Sierra recuaram 12,83%, depois do anúncio da saída de seu executivo-financeiro-chefe e de uma previsão de queda de receita. As da Starbucks perderam 4,86%, também depois de um alerta de queda nos lucros. As ações da rede de lojas de eletrônicos RadioShack subiram 23%, depois de a empresa nomear o ex-CEO da Kmart Julian Day como seu chairman e executivo-chefe. As ações da Alcoa, que abre a temporada de informes de resultados na próxima segunda-feira, subiram 0,39%. O índice Dow Jones fechou em queda de 134,63 pontos (1,20%), em 11.090,67 pontos. A mínima foi em 11.066,01 pontos e a máxima em 11.224,18 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 25,03 pontos (1,16%), em 2.130,06 pontos, com mínima em 2.126,64 pontos e máxima em 2.155,09 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 8,60 pontos (0,67%), para 1.265,48 pontos. O NYSE Composite recuou 42,79 pontos (0,52%), para 8.155,05 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 1,433 bilhão de ações, de 1,417 bilhão ontem; 1.248 ações subiram, 2.071 caíram e 137 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 1,765 bilhão de ações negociadas, de 1,599 bilhão ontem, com 850 ações fechando em alta e 2.173 em queda. Na semana, o Dow Jones acumulou uma queda de 0,53%, o Nasdaq, uma baixa de 1,94% e o S&P-500, uma perda de 0,37%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.