Bolsa de NY fecha com maior alta desde julho

O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, fechou em alta de 157 pontos, a maior desde 24 de julho de 2006, acompanhando a recuperação dos mercados da Ásia e Europa e a melhora do dólar em relação ao iene. Animados, os investidores ajudaram o Dow Jones a recuperar mais de 25% do terreno perdido nos últimos cinco pregões, com o Citigroup e o Altria liderando os ganhos. O Dow Jones reagiu depois de acumular perdas de 581,85 pontos, ou 4,6%, nas cinco sessões anteriores. O único dos 30 integrantes do Dow Jones que terminou em baixa foi Jonhson & Jonhson. "As pessoas estavam assustadas pelas transações agressivas altamente alavancadas e isso as afastou do mercado", disse o diretor de estratégia de renda variável da RBC Dain Rauscher, Phil Dow. "Então, quando viram os mercados da Ásia unanimemente em alta e o iene mais fraco, se sentiram encorajadas (a voltar)", afirmou, acrescentando que é difícil dizer se os que compraram hoje não vão estar vendendo amanhã. Citigroup subiu 2,7%, depois de informar que fez uma oferta de quase US$ 11 bilhões pelo controle da Nikko Cordial, no que será a maior compra de uma corretora japonesa por uma empresa estrangeira. Altria subiu 2,7%. DaimlerChrysler subiu 4,3%. O Cerberus Capital Management surgiu como o mais recente interessado na unidade Chrysler após o fundo gigante de private equity ter se reunido com a alemã Daimler para discutir uma potencial oferta, segundo o Detroit News. Google ganhou 3,8%, maior avanço desde 24 de janeiro. A Microsoft estaria planejando se declarar chocada com o que entende como um abuso das leis de copyright pelo site de buscas na internet. Mas a gigante do software pode enfrentar ceticismo ao acusar sua rival online de lucrar com a inovação de outros. Em outras notícias, a Google disse que está trabalhando com a Apple em "muitos mais" novos projetos. Apple subiu 2,2%. O índice Dow Jones fechou em alta de 157,18 pontos, ou 1,30%, em 12.207,59 pontos. A mínima foi em 12.050,61 pontos e a máxima em 12.224,41 pontos. O Nasdaq subiu 44,46 pontos, ou 1,90%, e fechou em 2.385,14 pontos. A mínima foi de 2.361,27,40 pontos e a máxima de 2.390,14 pontos. O Standard & Poor's-500 avançou 21,29 pontos, ou 1,55%, para 1.395,41 pontos. O NYSE Composite subiu 168,04,00 pontos, ou 1,90%, para 9.006,01 pontos. O volume negociado na NYSE caiu para 1,84 bilhão de ações, de 2 bilhões de ações ontem; 2.782 ações subiram, 566 caíram e 112 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 2,220 bilhões de ações negociadas, de 2,366 bilhões de ações ontem, com 2.472 ações fechando em alta e 594 em queda. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.