Bolsa de NY fecha em alta com ajuda de Alcoa e Apple

O mercado norte-americano de ações fechou em alta, atribuída à reação positiva dos investidores ao informe de resultados da Alcoa e ao bom desempenho das ações da Apple, com os investidores deixando um pouco de lado a liquidação nos mercados de petróleo e commodities. "O sentimento geral é que nós exageramos na queda", disse o estrategista de mercado da Jefferies & Co., Art Hogan. Depois de pressionar o mercado durante a maior parte do dia, a fraqueza no setor de energia finalmente abriu caminho para uma alta em outros setores na parte da tarde. Segundo analistas, o contínuo declínio do petróleo tem gerado algumas preocupações com relação a um crescimento econômico mais lento e, além disso, um membro do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) repetiu hoje os recentes temores de seus colegas sobre a inflação. Contudo, "também estamos consolidando o que tem sido um movimento fenomenal no mercado de ações", disse o executivo-chefe de investimentos da CAZ Investments, Christopher Zook. "Parte do motivo (da correção) estar ocorrendo agora é porque as pessoas estão um pouco nervosas com relação ao que reserva a temporada de balanços corporativos do quarto trimestre", acrescentou. Ações As ações da Alcoa, primeira das componentes do índice Dow Jones a divulgar resultados do quarto trimestre, subiram 6,00%. As da Apple avançaram 4,79%, depois de a empresa lançar o celular iPhone. As ações da Exxon Mobil caíram 1,53%, em reação à baixa dos preços do petróleo; as da Chevron, do mesmo setor, recuaram 1,73%, depois de a empresa fazer um alerta de queda nos lucros. As ações das emissoras de rádio via satélite subiram, em reação à recomendação do Citigroup (Sirius +7,28%, XM Satellite Radio +10,12%; a XM divulga resultados amanhã). Índices O índice Dow Jones fechou em alta de 25,56 pontos, ou 0,21%, em 12.442,16 pontos. A mínima foi em 12.355,63 pontos e a máxima em 12.451,61 pontos. O Nasdaq encerrou com ganho de 15,50 pontos, ou 0,63%, em 2.459,33 pontos, com mínima em 2.427,90 pontos e máxima em 2.461,34 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 2,74 pontos, ou 0,19%, para 1.414,85 pontos. O NYSE Composite caiu 20,78 pontos, ou 0,23%, para 9.003,12 pontos. O volume negociado na NYSE ficou em 1,616 bilhão de ações, de 1,766 bilhão ontem; 1.676 ações subiram, 1.625 caíram e 136 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 2,305 bilhões de ações negociadas, de 2,202 bilhões ontem, com 1,513 ações fechando em alta e 1.498 em queda. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.