Bolsa de NY fecha em baixa à espera de decisão de BCs

Pregão tem giro reduzido por férias de verão nos EUA e Dow Jones tem nona segunda-feira seguida de queda, o que não se via desde o começo dos anos 1970

Renato Martins, da Agência Estado,

30 de julho de 2012 | 19h26

O mercado norte-americano de ações fechou em leve baixa, depois de uma forte alta na sexta-feira. O índice Dow Jones registrou sua nona segunda-feira consecutiva de queda, o que não acontecia desde o começo da década de 1970. Os volumes foram reduzidos, o que é típico no período de férias de verão nos Estados Unidos, mas exacerbado nesta semana de reuniões do Federal Reserve, do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE) e da divulgação dos dados do nível de emprego (payroll).

"Já vimos esse comportamento várias vezes. O mercado está focalizando primariamente a expectativa de estímulo dos bancos centrais à economia. O mercado fica excitado e então, por algum motivo, reverte a direção e percebe que as coisas não estão tão positivas como nós pensávamos", comentou Adrian Day, presidente da Adrian Day Asset Management.

"Há uma certa hesitação antes da reunião do BCE. Os mercados estão operando em antecipação. Mas, se a promessa feita na semana pelo sr. Draghi não for muito substancial, poderemos ver os mercados recuando um pouco", disse Randy Frederick, diretor de operações com ações e derivativos da Charles Schwab.

O destaque negativo da sessão foi JPMorgan Chase, com queda de 2,03%, depois de rebaixamento de recomendação e de previsão de lucros pelos analistas do Deutsche Bank. "O setor bancário, em geral, está difícil para investir. Por causa do ambiente de juros, do cenário regulatório incerto e das dúvidas sobre a economia, acho muito difícil fazer projeções sobre os lucros de um banco de um ano para o outro. E, se você não tem como fazer boas projeções de lucros, não acho que este seja um setor que mereça muito interesse da nossa parte", comentou Peter Tuz, gerente de carteira da Chase Investment Counsel.

As ações do Facebook caíram 2,34% e fecharam no nível mais baixo desde a oferta pública inicial. As do Shaw Group, do setor de engenharia e construção, subiram 55,45%, em reação ao anúncio de que a empresa aceitou ser adquirida pela Chicago Bridge & Iron por cerca de US$ 3 bilhões.

O índice Dow Jones fechou em baixa de 2,65 pontos (0,02%), em 13.073,01 pontos. O Nasdaq terminou com desvalorização de 12,25 pontos (0,41%), aos 2.945,84 pontos. O S&P-500 acabou com perda de 0,67 ponto (0,05%), em 1.385,30 pontos. O NYSE Composite fechou em baixa de 1,13 ponto (0,01%), em 7.911,04 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsasNova Yorkfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.