Bolsa de NY fecha em baixa pressionada por petróleo

Os principais índices do mercado de ações norte-americano voltaram a fechar em baixa, com o Dow Jones e o S&P-500 registrando seu quarto fechamento negativo consecutivo, com o investidor perdendo entusiasmo diante da renovação das preocupações relacionadas com o crescimento, com o petróleo se mantendo acima de US$ 61,00 por barril, apesar da transação bilionária envolvendo a TXU Corp por US$ 45 bilhões. "O preço do petróleo voltar a subir acima de US$ 61 é um pouco preocupante", disse o chefe de transações com ações do Deutsche Bank, Owen Fitzpatrick. "O setor de tecnologia vinha subindo e nós também tivemos alguma realização de lucro lá, especialmente de dinheiro deixando os semicondutores", acrescentou. Comentários feitos pelo ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) Alan Greenspan, durante uma conferência via satélite em Hong Kong, reforçaram os temores relacionados com o crescimento econômico dos EUA. "Tivemos boas notícias de aquisições pela manhã, então Alan Greenspan alertou sobre uma possível recessão iminente", disse o estrategista-chefe de mercado da CyberTrader, uma unidade da Charles Schwab, Ken Tower. "Isso acrescentou nervosismo com relação à revisão do PIB do quarto trimestre (a ser divulgada) na quarta-feira", acrescentou. Greenspan alertou que a economia norte-americana pode entrar em recessão nos meses finais do ano, citando como um indicativo de tal possibilidade a "estabilização" nas margens de lucro das empresas. Entre as notícias corporativas, as ações da TXU subiram 13% em reação ao anúncio da maior operação de compra alavancada fechada já realizada nos EUA. Os grupos Kohlberg Kravis Roberts e Texas Pacific anunciaram que vão pagar quase US$ 32 bilhões, além de assumir uma dívida de US$ 13 bilhões, para adquirir a TXU. O índice Dow Jones fechou em baixa de 15,22 pontos, ou 0,12%, em 12.632,26 pontos. A mínima foi em 12.608,47 pontos e a máxima em 12.697,23 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 10,58 pontos, ou 0,42%, em 2.504,52 pontos, com mínima em 2.492,54 pontos e máxima em 2.525,98 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 1,82 ponto, ou 0,13%, para 1.449,37 pontos. O NYSE Composite subiu 1,24 pontos, ou 0,01%, para 9.421,44 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 1,56 bilhão de ações, de 1,45 bilhão de ações na sexta-feira; 1.649 ações subiram, 1.648 caíram e 146 fecharam nos mesmos níveis de sexta-feira. No Nasdaq, o volume alcançou 1,943 bilhão de ações negociadas, de 2,084 bilhões de ações na sexta-feira, com 1.220 ações fechando em alta e 1.798 em queda. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.