Bolsa de NY não consegue manter alta

As ações em Wall Street testaram momentaneamente o território positivo esta tarde, mas voltaram a cair, embora estejam longe das pesadas perdas da manhã. Segundo analistas, os investidores aproveitaram para fazer compras seletivas de ações barateadas pela queda. O Dow Jones, que chegou a cair 200 pontos logo após a abertura, operava em queda de 56 pontos, 0,44% às 17h25 (de Brasília). Nasdaq estava em queda de 0,49% e o S&P 500 conseguia subir 0,38%. O mercado começou a recobrar terreno com o anúncio, às 12 horas, de que o índice de atividade industrial do Instituto para Gestão de Oferta (ISM, ex-NAPM) subiu para 52,3 em fevereiro, superando as expectativas de que o indicador subiria de 49,3 em janeiro para apenas 50,0 no mês passado. Acima de 50, o índice aponta crescimento das atividades. A volatilidade cedeu um pouco à tarde, mas os mercados continuam nervosos. O índice VIX, de volatilidade implícita sobre as opções do índice S&P 500, considerado um indicador de aversão ao risco, desacelerava a alta para 3,70%, depois de subir 25,80% pela manhã. Os participantes do mercado temem especificamente que um aperto monetário no Japão e na China restrinja o fluxo de dinheiro fácil que ajudou a impulsionar os preços dos ativos globais nos últimos anos, incluindo os bônus e as ações dos EUA. O boom de negócios dos fundos de private equity, como a oferta recorde de US$ 45 bilhões feita na segunda-feira pela empresa de energia norte-americana TXU, também se deve às condições favoráveis de financiamento. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.