Bolsa de NY recua com PIB fraco e alta do petróleo

O mercado norte-americano de ações fechou em queda, depois de uma série de altas. No caso do índice Dow Jones, o recuo de hoje aconteceu depois de quatro fechamentos consecutivos em níveis recorde; o S&P-500 teve sua primeira queda depois de sete pregões consecutivos de altas. "O mercado recuou porque o PIB do terceiro trimestre veio abaixo das previsões, causando um abalo entre os investidores ao sugerir que a economia está se desacelerando mais rapidamente do que se previa. Foi um balde de água fria para aqueles que pensavam que a economia continuaria a se expandir a um ritmo moderado, o que vinha beneficiando o mercado de ações. Ao mesmo tempo, os preços do petróleo, que estavam em queda, estão começando a subir novamente, o que provavelmente alimentou o nervosismo", comentou o estrategista-chefe da CIBC World Markets, Subodh Kumar. O ritmo de crescimento da economia dos EUA caiu no terceiro trimestre do ano, recuando para a menor taxa de expansão em três anos, com a forte desaceleração do setor de habitação. O Departamento do Comércio informou que a primeira prévia do PIB do terceiro trimestre cresceu a uma taxa sazonalmente ajustada de 1,6%, de uma expansão de 2,6% registrada no segundo trimestre e de uma forte taxa de 5,6% no primeiro trimestre. Esta foi a menor taxa de crescimento desde a expansão de 1,2% registrada no primeiro trimestre de 2003. No mercado de petróleo, o contrato para dezembro subiu 0,65%, para US$ 60,75 o barril em Nova York, reagindo a uma ameaça de ataque a instalações vitais de petróleo na Arábia Saudita. Ações As ações da Microsoft, que havia divulgado resultados ontem depois do fechamento, recuaram 0,04%; as da Sun Microsystems subiram 2,61%, também em reação a seu informe de resultados. Os dados do PIB fizeram cair algumas ações cíclicas (de empresas que acompanham a atividade econômica do país), como Caterpillar (-1,73%) e General Motors (-1,25%). Em reação a informes de resultados, as ações da Alltel, do setor de telefonia celular, caíram 7,2%; as da McAfee, do setor de software, subiram 5,7%, as da Avon Products caíram 2,86% e as da Chevron avançaram 0,27%. Índices O índice Dow Jones fechou em queda de 73,40 pontos, ou 0,60%, em 12.090,26 pontos. A mínima foi em 12.073,53 pontos e a máxima em 12.164,86 pontos. O Nasdaq encerrou com perda de 28,48 pontos, ou 1,20%, em 2.350,62 pontos, com mínima em 2.347,07 pontos e máxima em 2.377,34 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 11,74 pontos, ou 0,85%, para 1.377,34 pontos. O Nyse Composite, que reúne todas as ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), recuou 65,45 pontos, ou 0,74%, para 8.779,87 pontos. O volume negociado na Nyse ficou em 1,569 bilhão de ações, de 1,747 bilhão ontem; 1.142 ações subiram, 2.192 caíram e 130 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume ficou em 2,249 bilhões de ações negociadas, de 2,410 bilhões ontem, com 1.001 ações fechando em alta e 2.027 em queda. Na semana, o Dow Jones acumulou uma alta de 0,73%, o Nasdaq, um ganho de 0,36% e o S&P-500, um avanço de 0,64%. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2006 | 18h21

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.