Bolsa de NY sobe antes do comunicado do bc americano

As bolsas de Nova York subiam na abertura do pregão, indicando um pouco de aventura antes da revelação do comunicado do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed (o banco central dos Estados Unidos), com alguns investidores em posição de compra antes de verem se o BC americano sinalizará novos apertos nas taxas de juro. Tais investidores estariam recolhendo papéis que ficaram excessivamente baratos, desafiando a complacência do mercado com a expectativa em relação ao Fomc, disse à agência Dow Jones o estrategista da Cantor Fitzgerald, Marc Prado. Às 10h41, o Dow Jones apresentava ganho de 0,48%; o Nasdaq subia 0,65%; e o S&P 500 +0,35%. A revisão final do PIB do primeiro trimestre também colabora para manter o sangue frio do mercado, onde a maioria espera que o Fed aumente o juro em 0,25 ponto porcentual hoje e sinalize novo aperto na taxa. Para alguns especialistas, o forte crescimento reduz preocupações sobre a capacidade de sustentação econômica em ambiente com juro mais elevado. Em outras palavras, que a atividade entre as companhias não deverá ser severamente prejudicada mesmo que o Fed aumente as taxas mais um pouco. O PIB norte-americano no primeiro trimestre foi revisado em alta para expansão de 5,6%, de avanço de 5,3% na avaliação anterior. Os índices de inflação preferidos do Fed, o PCE (índice de preços dos gastos com consumo) não foi revisado, mantendo a alta de 2% já projetada em divulgação prévia. Mas, mostrou queda em relação ao quarto trimestre. Paralelamente, os demais índices de inflação presentes no PIB foram revisados em baixa, para elevação inferior ao verificado no quarto trimestre. Os índices de inflação mais suaves projetaram o juro dos títulos do Tesouro americano em baixa. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.